Curiosidades sobre Procurando Dory

procurandodoryfoto

Estamos na semana de estreia do filme Procurando Dory.

Passaram-se treze anos desde o lançamento de Procurando Nemo, filme em que a peixinha Dory conquistou milhões de corações em todo o mundo. Desta vez a personagem ganhou o seu próprio filme: Procurando Dory.

 

Se você ainda não assistiu ao filme, fique calmo, não daremos spoilers, apenas algumas curiosidades.

  • O momento do filme acontece apenas seis meses após os eventos de “Procurando Nemo”, na Califórnia.
  • Este pode ser o primeiro longa-metragem da Pixar a mostrar um casal homossexual, mesmo que apenas por uns instantes. Há uma cena mostrada no trailer de duas mulheres ao lado de um carrinho de bebê – mas, segundo os jornalistas que assistiram ao filme nas primeiras exibições, a cena é muito curta e as personagens não têm uma participação efetiva na história. Apesar disso, a apresentadora Ellen Degeneres, que faz a voz original de Dory, afirmou que pode haver um peixe transgênero em cena – uma arraia que se chamava Ray e, agora, é Rhonda.
  • Segundo os próprios animadores da Pixar, o polvo Hank foi o personagem tecnicamente mais complexo já criado pela Pixar. Para desenvolver seus movimentos, foi preciso compreender como cada tentáculo se movimentava individualmente e como seus movimentos influenciavam o restante do corpo. Uma única cena – a do tanque – levou seis meses para ser completada.
  • Cada personagem central tem um defeito que precisa aceitar durante o filme: Dory tem perda de memória recente, Hank perdeu um de seus tentáculos, a baleia-branca Bailey tem um radar biológico disfuncional e a baleia Destiny é uma péssima nadadora.
  • O ator que fez a voz original de Nemo no primeiro filme, Alexander Gould, tinha apenas 9 anos de idade na época. Hoje, com voz madura e 22 anos de idade, não pôde voltar ao personagem. Entretanto faz uma participação especial como um motorista de caminhão. Hayden Rolence é o novo dublador do peixinho.
  • “Procurando Nemo” foi o primeiro longa da Pixar a ganhar o Oscar de Melhor Animação, em 2003. Desde então, o estúdio já levou o prêmio outras sete vezes, por “Os Incríveis”, “Ratatouille”, “Wall-E”, “Up! Altas Aventuras”, “ Toy Story 3”, “Valente” e “Divertida Mente”.
  • O roteiro de “Procurando Dory” existe desde meados de 2004, quando a Disney fundou um núcleo de animação chamado “Circle 7”, com a única função de criar sequências para sucessos da Pixar cujos direitos de distribuição pertenciam a ela. O novo estúdio acabou sendo fechado pouco depois e, em 2006, a Disney adquiriu a Pixar por US$ 7,4 bilhões.